Bitcoin e Ethereum Bounce Back Depois da Luz Verde Bancária

Após ter caído $5.000 em questão de horas ontem, o preço da Bitcoin se recuperou graças à nova clareza regulatória nos EUA.
Em resumo
  • A clareza regulatória ajudou a recuperar os preços criptográficos das segundas-feiras.
  • Os mercados futuros continuam com suas perspectivas de alta.
  • Os mercados dos EUA sofrem perdas após alegações de fraude eleitoral e novas restrições da COVID.
Foi uma segunda-feira acidentada para os cryptomarkets. Após a fanfarra da Bitcoin quebrar a barreira dos US$ 30.000, ela rapidamente perdeu US$ 5.000 ou 33% de seu valor em algumas horas, lembrando aos novos investidores que investir em moedas criptográficas pode ser difícil.
Somando a essa dor, somente em janeiro (são apenas cinco dias), mais de US$2 bilhões de contratos futuros foram liquidados como resultado da volatilidade da Bitcoin. Mas ontem houve um raio de sol para os investidores agitados sob a forma de nova regulamentação.
Durante a noite, o Office of the Comptroller of the Currency (OCC), o bureau do Departamento do Tesouro dos EUA encarregado de regular os bancos, deu luz verde para que os bancos utilizassem moedas estáveis e correntes de bloqueio para pagamentos.
As notícias enviaram preços em alta novamente. O Ethereum subiu quase 12% na sequência imediata, graças em parte ao grande volume de moedas estáveis que utilizam a rede. O bitcoin voltou para cima dos 30.000 dólares e tem permanecido lá desde então.
A boa notícia levou a uma enxurrada de movimentos de dinheiro durante a noite, com volume de 24 horas subindo 6.203%, de acordo com o fornecedor de dados Nomics.
Apesar da destruição nos mercados futuros e do aumento da volatilidade, o sentimento entre os investidores ainda está firmemente no campo da „compra“, de acordo com a TradingView.
O sentimento de alta está sendo impulsionado por cada vez mais investidores institucionais que se amontoam para ganhar dinheiro no mercado, batendo o desempenho da Bitcoin. Como relatamos ontem, a palavra em Wall Street é: „Momentum é uma força poderosa, e não queremos combatê-la“.

Os mercados sofrem com o pior começo desde 2016

Foi uma história semelhante ontem para as bolsas de valores. O S&P 500 sofreu seu pior começo de um ano desde 2016, com declínios continuando na Ásia em meio à preocupação de que duas novas variantes da COVID estão espremendo as economias ainda mais.
No Reino Unido, um novo bloqueio nacional levou ao fechamento de escolas e à proibição de encontrar outros fora. Enquanto na África do Sul, uma tensão resistente à vacina está começando a ganhar ritmo.
Com o caos nos EUA e na Europa sobre a rapidez com que podem implantar uma vacina – no ritmo atual, o Reino Unido levará seis anos para vacinar completamente a população, apesar de ser o primeiro a sair do portão com seu programa de imunização.
A saga política em curso nos EUA também está aumentando a pressão sobre os preços, uma vez que o segundo turno do Senado da Geórgia e novas alegações de fraude eleitoral dominam as manchetes.  Como resultado, os índices de volatilidade subiram – o Cboe foi o que mais saltou desde outubro.
Mas os investidores estão se agarrando ao pânico que está sendo remetido ao primeiro trimestre do ano. Se aprendemos alguma coisa em 2020, é que as previsões raramente se tornam realidade.